Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ARTIGO

Por Equipe UFO

Estudo confidencial do Pentágono aponta a existência de vida inteligente na Via Láctea

Categoria: PESQUISA | UFOs NO ESPAÇO

Quando se faz qualquer debate sobre a possibilidade de seres extraterrestres serem da nossa própria galáxia, a Via Láctea, é inevitável especular sobre qual seria o número aproximado de civilizações avançadas potencialmente capazes de realizar viagens espaciais dentro dela. E nenhum estudo a respeito é tão contundente quanto um trabalho confidencial conduzido pela Rand Corporation — um órgão de inteligência da Força Aérea Norte-Americana (USAF) ligado também ao Pentágono —, cujo relatório final, emitido em novembro de 1968, foi intitulado UFOs: O Que Fazer? A segunda parte do documento, denominada Aspectos Astronômicos, tem um conteúdo surpreendente e francamente positivo não somente quanto à existência de vida inteligente na galáxia como também quanto à realidade de que possam ser tais civilizações os desenvolvedores dos veículos que chamamos de discos voadores. Veja a seguir alguns trechos do material.

“Vimos na primeira parte desse estudo que os aspectos históricos do problema sugerem uma explicação extraterrestre para os UFOs. Embora não tenha sido estabelecido que os fenômenos contemporâneos sejam extensões dos históricos, parece haver uma continuidade nas descrições dos fenômenos observados. Examinaremos, portanto, o conhecimento astronômico contemporâneo e as teorias que abordam a possibilidade da existência de outras formas de vida altamente desenvolvidas. Consideremos as estrelas na Via Láctea, excluindo especificamente aquelas em galáxias vizinhas ou distantes. Gostaríamos de calcular o número de estrelas que possuem planetas mais ou menos semelhantes à Terra”.

 

“A partir de estatísticas de estrelas a 15 anos-luz do Sol, sabemos que apenas um terço é de estrelas únicas, sendo o restante sistemas binários ou múltiplos. Como as órbitas planetárias geralmente são instáveis em sistemas múltiplos (dependendo dos detalhes da configuração), diremos que apenas 30 bilhões de estrelas na nossa galáxia possuem hoje um ambiente dinâmico que permita a existência de planetas ao seu redor. Tais estrelas possuem planetas? Não podemos afirmar com segurança. Entretanto, o conhecimento atual sustenta a teoria de que o desenvolvimento planetário é subproduto natural da formação do sistema estelar em si a partir da nuvem de gás interestelar”.

 

Dificuldades para surgir vida

“Calcularíamos, portanto, que cerca de 30 bilhões de estrelas têm um ou mais planetas. Podemos rejeitar certas classes de estrelas como candidatas para planetas habitáveis, porque sua vida útil é curta demais (são estrelas de grande massa). Outras podem ser rejeitadas por causa da variabilidade em produção de luz, uma característica que dificultaria muito o desenvolvimento evolucionário de vida.

Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 216
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.