Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ARTIGO

Por Equipe UFO

Alienígenas mutilam animais no Mato Grosso do Sul

Um estado riquíssimo em observações ufológicas de todos os graus, Mato Grosso do Sul também apresenta ocorrências absolutamente excepcionais nesta área: as famosas mutilações de animais. A Equipe de especialistas do CPDV investigou o assunto meticulosamente

Categoria:
crédito: arquivos cpdv
ampliar
Há elementos que reforçam tal convicção, que a região pantaneira seja palco de muitas incursões por parte de UFOs, apenas não registradas em sua totalidade devido à sua baixa demografia aliada aos hábitos regionais

O quadro ufológico em Mato Grosso do Sul pode ser considerado, sem sombra de qualquer dúvida, um dos mais ricos no cenário nacional. Estado de vocação agropecuária, com poucas indústrias, há regiões com densidade demográfica média, sendo exemplos Dourados e Campo Grande, ao lado de outras comparáveis a Amazônia, no caso, o Pantanal Mato-grossense, área essa maior do que alguns estados brasileiros, ou, se desejarmos ir mais longe, superior a de vários países europeus. Acredita-se, e há elementos que reforçam tal convicção, que a região pantaneira seja palco de muitas incursões por parte de UFOs, apenas não registradas em sua totalidade devido à sua baixa demografia aliada aos hábitos regionais.

Os casos aqui relatados foram escolhidos dentre uma verdadeira coletânea de ocorrências. Embora em pequeno número, refletem perfeitamente o quadro ufológico local, como o estranho fenômeno do "Come-língua", uma inexplicável ação mutilatória no gado existente no município de Camapuã, com raízes no início deste século.

TERROR EM DOURADOS - Na realidade, não houve cenas de terror na cidade de Dourados, mas essa foi a conotação dada pela imprensa sensacionalista e ávida por esgotar suas edições. Em data de 20/08/78, numa das oportunidades raras que surgem na vida de um repórter fotográfico, Maurício José de Oliveira, do jornal O Progresso, daquela cidade, foi possível fotografar um estranho objeto luminoso com a forma de um cristal de neve, comparável, se também assim o quiserem, a um desenho mandálico. O repórter foi muito ridicularizado por alegar que aquilo era um disco voador, uma nave extraterrestre, apesar de que muitas pessoas, algumas bastantes conhecidas na cidade, também tivessem presenciado a mesma coisa.

Maurício José de Oliveira, poucos dias mais tarde, foi inteiramente reabilitado perante a comunidade douradense, pois o mesmo objeto surgiu nos céus da cidade é pôde ser visto por cerca de oitenta mil pessoas. Nada melhor do que ilustrarmos este trabalho com palavras da própria época, publicadas em reportagem do jornal Folha de Londrina, datado de 17/09/78.

DOURADOS (Da Sucursal) - Toda a população da área urbana de Dourados aproximadamente, 80 mil pessoas - está à espera de uma nova aparição do objeto voador não identificado que tem sido visto com freqüência desde há um mês... O centro da cidade parou, quando de vários pontos o disco podia ser identificado nitidamente, parecendo estar a uma altura de 500 metros, desenvolvendo uma trajetória retilínea... Nesta cidade não se fala de outra coisa, a não ser do disco voador, e muitas polêmicas surgiram, envolvendo inclusive religião. Fanáticos passaram a citar passagens bíblicas e outros iden- tificam-se como testemunhas visuais de enormes naves extraterrenas.

Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 256
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.