Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ARTIGO DE CAPA

Por David Hatcher Childress

Os milenares mistérios da Ilha de Páscoa

Há décadas arqueólogos buscam respostas definitivas para as incríveis estátuas encontradas na Ilha de Páscoa, conhecidas como moais. De um lado, cientistas dizem que elas têm cerca de 500 anos. De outro, ativistas da Teoria dos Antigos Astronautas acreditam que a idade das estátuas chegue à casa dos milhares de anos. A única certeza que temos é a de que a ilha ainda guarda muitos mistérios.

Categoria: ARQUEOLOGIA | ATERRISSAGENS | ILHA DE PÁSCOA | INVESTIGAÇÃO | MISTICISMO | SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS

Em uma manhã de fevereiro de 2013, tendo partido na noite anterior do Aeroporto de Lima, no Peru, cheguei à Ilha de Páscoa, ou Rapa Nui, como é chamada pelos nativos. Junto de minha equipe, passaria ali os próximos quatro dias explorando os mistérios do inusitado local. Não era nossa primeira viagem ao desolado arquipélago, apenas mais uma em que pretendíamos continuar a decifrar alguns mistérios pungentes que ali residem. O grande interesse decorre do fato, compartilhado por inúmeros ufoarqueólogos, de que a Ilha de Páscoa realmente é um dos pontos mais misteriosos do planeta.

Conforme informado pelo site da Unesco, “Rapa Nui tem um dos mais marcantes fenômenos culturais do mundo. Uma tradição arquitetônica e artística de grande imaginação e poder foi desenvolvida por uma sociedade completamente isolada de quaisquer influências culturais externas por mais de um milênio. Os remanescentes desta cultura misturaram-se com o ambiente ao redor para criar um panorama cultural sem igual”. Também se sabe que o local foi colonizado por volta do ano 300 da Era Cristã por polinésios, provavelmente vindos das Ilhas Marquesas, que trouxeram consigo uma sociedade da Idade da Pedra.

Todos os elementos culturais de Rapa Nui anteriores à chegada dos europeus indicam que nunca houve outros grupos no local. E continua o site da Unesco: “Entre os séculos X e XVI, a população da ilha se expandiu com assentamentos estabelecidos por praticamente toda a costa. O alto nível cultural daquela sociedade é mais bem conhecido por suas monumentais figuras de pedra, os moais, e também por uma forma de escrita pictográfica até agora não decifrada, conhecida como Rongorongo”.

Em tempos recentes, descobriu-se que o lugar enfrentou uma crise econômica e social no século XVI, devido à superpopulação e à deterioração ambiental. Isso resultou na divisão da população em dois clãs, envolvidos em lutas constantes. A classe guerreira que evoluiu dessa situação, com base nas pequenas ilhas no Mar de Orongo, deu origem ao chamado Culto Birdman, o qual suplantou a religião anterior e derrubou a maioria dos moais. O nome Ilha de Páscoa se deve ao fato de o lugar ter sido descoberto no domingo de Páscoa de 1722, por Jacob Roggeveen, da Companhia das Índias Ocidentais, que chegou por acaso ao local e lhe deu seu nome europeu. Rapa Nui foi anexada ao Chile em 1888.

Caprichos cerimoniais

Os aspectos arqueológicos mais importantes de Rapa Nui são certamente os já citados moais, que, acredita-se, sejam a representação de ancestrais sagrados que vigiavam os vilarejos e áreas cerimoniais — as esculturas variam entre 2 e 20 m de altura e a maioria foi feita de rocha vulcânica, por meio de picaretas simples de basalto conhecidas como tolis, que posteriormente foram baixadas pelas encostas em valas previamente cavadas.

Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 257
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.