Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ENTREVISTAS

Por Ann Slate

Ufologia torna obrigatório reconsiderar nossos conceitos de realidade

O que são os UFOs? De onde vêm? Nesses quase 70 anos da Ufologia, testemunhas parecem experimentar o fenômeno de forma física, psicológica e também imaterial. Caminhamos muito desde o início de tudo, mas precisamos abrir nossas mentes para possibilidades mais amplas.

Categoria: ABERTURA UFOLÓGICA | DISCUSSÕES | ENTREVISTA | HOMENS DE PRETO | PALEONTOLOGIA | PESQUISA | PSICOLOGIA

A história da Ufologia é pontilhada por pesquisadores que se destacam entre seus pares por suas abordagens pioneiras, pela seriedade de suas pesquisas e porque dão um norte para investigadores menos experientes. Embora nem todos os nomes que se destacam dentro deste estudo contribuam positivamente para alavancá-lo, alguns até mesmo seguindo o caminho contrário, a grande maioria tem ajudado a tirar a Ufologia do demérito que a imprensa e as autoridades lhe impuseram.

Nosso entrevistado desta edição ocupa um lugar fundamental na história da pesquisa ufológica e é, desde a década de 50, um dos estudiosos mais coerentes, prolíficos e inovadores. Suas particulares linhas de pensamento muitas vezes não são bem compreendidas e os ufólogos mais conservadores o acusaram de propagar ideias fantasiosas, enquanto outros o chamam simplesmente de cético. Isso porque o astrofísico Jacques Vallée, depois de ver de dentro as manipulações militares para ocultar o fenômeno, desconfia, com motivos de sobra, das campanhas de desinformação norte-americanas sobre os grays [Cinzas] e sua relação com os serviços de inteligência.

Mas o pesquisador jamais disse ser cético, muito pelo contrário. Vallée parece apostar que o Fenômeno UFO é algo muito mais transcendental do que a maioria dos investigadores comumente acredita. Por isso, chega a ser considerado o maior pensador da Ufologia Mundial, e não sem razão. A história do envolvimento do pesquisador com o tema começou em 1955, quando teve o avistamento de “um disco com uma cúpula transparente em cima, que permaneceu parado no céu durante vários minutos”, segundo suas próprias palavras.

Pesquisa independente

Embora aparentemente tenha esquecido do assunto por acreditar que aquilo devia ser algum protótipo militar, internamente Vallée não conseguia realmente crer em sua própria explicação. Em 1961, quando começou a trabalhar com dois outros colegas astrônomos no Observatório de Paris, teve a oportunidade de registrar uma grande quantidade de objetos anômalos adentrando a atmosfera, sem que conseguisse encontrar para eles alguma explicação conhecida. Ele e seus colegas, então, fizeram um relatório sobre o assunto, mas, ao apresentá-lo ao seu superior, o homem o jogou no lixo, dizendo: “Não seja ridículo. Os americanos vão rir de nós”.

Diante disso, Vallée passou a entrar em contato, por conta própria, com cientistas de outras instituições e países, e em todos os lugares ele encontrou a mesma atitude de censura — mas também encontrou um pequeno número de colegas que não concordavam com o posicionamento oficial e acreditavam que as coisas precisavam mudar, pois não se podia negar a verdade para sempre. Em 1962, quando se mudou para os Estados Unidos e foi trabalhar no departamento de astronomia da Universidade do Texas, entrou em contato com o professor J. Allen Hynek, com quem se encontrou no ano seguinte.

Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 258
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.